27 de jun de 2011


Com o exemplo da ostra é fácil entender que sem luta a vida é estéril e infecunda. Mas quando a vida contém lutas que são enfrentadas com valor, produz-se uma jóia. E se um molusco acéfalo pode fazer uma pérola. O que o ser humano dotado de inteligência e sensibilidade, pode fazer quando decide lutar com entusiasmo?

Flávia Camargo da Silva santos

26 de jun de 2011


Ninguém pode estar ao mesmo tempo no presente e no passado. As coisas passam, e o melhor que fazemos é deixar que elas realmente possam ir embora.
Tudo neste mundo visível é uma manifestação do mundo invisível, do que está acontecendo em nosso coração e o desfazer-se de certas lembranças significa também abrir espaço para que outras tomem o seu lugar.
Não espere que: devolvam algo, que reconheçam seu esforço, que descubram seu gênio, que entendam seu amor.
Pare de ligar sua televisão emocional e assistir ao mesmo programa. Não há nada mais perigoso que rompimentos amorosos que não são aceitos, promessas de emprego que não têm data marcada para começar, decisões que sempre são adiadas em nome do "momento ideal".
Antes de começar um capítulo novo, é preciso terminar o antigo. Nada é insubstituível, um hábito não é uma necessidade.
Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira.

Deixe de ser quem era, e se transforme em quem é.
Estamos em constante transformação!

25 de jun de 2011

Ei! Sorria...Mas não se esconda atrás desse sorriso...
Mostre aquilo que você é, sem medo.
Existem pessoas que sonham com seu sorriso, assim como eu.

Viva! Tente! A vida não passa de uma tentativa.
Ei! Ame acima de tudo, ame a tudo e a todos.
Deles depende a sua felicidade completa.
Não feche os olhos para a sujeira do mundo, não ignore a fome!
Esqueça a bomba, mas antes faça algo para combatê-la, mesmo que se sinta incapaz.
Procure o que há de bom, em tudo e em todos.
Não faça dos defeitos uma distância e sim, uma aproximação.
Aceite! A vida, as pessoas, faça delas a sua razão de viver.
Entenda! Entenda as que pensam diferente de você, não as reprove.
Ei! Olhe a sua volta, quantos amigos...

Você já tornou alguém feliz hoje?
Ou fez alguém sofrer com seu egoísmo?
Ei! Não corra. Para que tanta pressa? Corra apenas para dentro de você.
Sonhe! Mas não prejudique ninguém e não transforme seu sonho, em fuga.
Acredite! Espere! Sempre haverá uma saída, sempre brilhará uma estrela.

Chore! Lute! Faça aquilo que gosta, sinta o que há dentro de você.
Ei! Ouça...Escute o que as outras pessoas têm a dizer, é importante.
Suba...faça dos obstáculos degraus para aquilo que você acha supremo,

Mas não esqueça daqueles que não conseguem subir a escada da vida.
Ei! Descubra! Descubra aquilo que há de bom, dentro de você.
Procure acima de tudo ser gente, eu também vou tentar.
Ei! Você...não vá embora.
Eu preciso dizer-lhe que...te adoro, simplesmente porque você existe.
Charles Chaplin

24 de jun de 2011



Renova-te.
Renasce em ti mesmo.

Multiplica os teus olhos, para verem mais.
Multiplica-se os teus braços para semeares tudo.
Destrói os olhos que tiverem visto.
Cria outros, para as visões novas.
Destrói os braços que tiverem semeado,
Para se esquecerem de colher.
Sê sempre o mesmo.
Sempre outro. Mas sempre alto.
Sempre longe.
E dentro de tudo.

Cecília Meireles

23 de jun de 2011

Seja algo que você ama e entende. 
Esqueça o resto, 
tudo que você precisa 
está na sua alma...
e em seu coração.

Caio Fernando Abreu

17 de jun de 2011

 
Penso em você principalmente 
como a minha possibilidade de paz
- O único que pintou até agora,
 "nesta minha vida de retinas fatigadas".
E te espero.
E te curto todos os dias.
E te gosto.
Muito.
 
Caio Fernando Abreu

15 de jun de 2011

...dever de sonhar, de sonhar sempre, pois sendo mais que um espetáculo de mim mesmo, eu tenho que ter o melhor espetáculo que posso.
E assim, me construo a ouro e sedas,
em salas supostas, invento palcos,
cenários para viver o meu sonho
entre luzes brandas e músicas invisíveis...


Fernando Pessoa

14 de jun de 2011

12 de jun de 2011





O casal mais famoso de Brasília, talvez do Brasil.

"e quem irá dizer que não existe razão?"


Podes duvidar que há fogo nas estrelas
Duvidar que o sol que nasceu vai se pôr
Duvidar das verdades, se não queres crê-las
Mas nunca duvides do meu amor.


William Shakespeare

11 de jun de 2011



Faz frio hoje. O inverno está chegando. Estranho, o inverno sempre me deixa um pouco mais profundo. Me volto para dentro de mim mesmo, tenho a impressão exata de que me pareço com um dos plátanos da praça aí de baixo: hirto, seco, mas guardando alguma coisa por dentro. Quem sabe se essa tristeza que tenho, tão parecida com esse frio envergonhado de não ser frio — quem sabe, se não é apenas o derrubar das folhas?
Caio Fernando Abreu

10 de jun de 2011


"A gente se arrisca porque gosta de chorar de vez em quando.
E se arrisca mais forte ainda porque gosta de sorrir também,
digo eu, que não gosto (nem um pouco) do verbo prender.
Prender o riso. Prender o choro.
Prender o grito. Prender o verbo.
Faz a gente deixar de ser, a gente.
Prefiro dar. Entregar. Partilhar. Entrelaçar.” 
Vanessa Leonardi

7 de jun de 2011

A única verdadeira viagem de descobrimento não consiste em buscar novas paisagens, mas em ver com outros olhos.

Marcel Proust


“Tomara que a gente não desista de ser quem é por nada nem ninguém deste mundo. Que a gente reconheça o poder do outro sem esquecer do nosso. Que as mentiras alheias não confundam as nossas verdades, mesmo que as mentiras e as verdades sejam impermanentes.  Que friagem nenhuma seja capaz de encabular o nosso calor mais bonito. Que, mesmo quando estivermos doendo, não percamos de vista nem de sonho a ideia da alegria. Tomara que apesar dos apesares todos, a gente continue tendo valentia suficiente para não abrir mão de se sentir feliz” .

Caio Fernando Abreu

6 de jun de 2011



Quero você aqui, no meio das minhas coisas, meus livros, discos, filmes, minhas ideias, manias, suspiros, recortes. Respirando o mesmo ar e todas coisas que alimentam àquela nossa, tua, minha inesgotável saudade. Entra, não pergunte se pode ficar. Vem e fica.
Gabito Nunes


5 de jun de 2011

Me desapeguei de algumas coisas, para alcançar
outras, alçar novos vôos, meu comprometimento é
com essências, não vivo de aparências, abandonei
hábitos e pessoas pelo caminho, que deixaram-me
mais leves, mais livre para seguir meu coração...

Hoje eu quero viver para afagar,
viver para amar!

Cíntia Gasparetto

1 de jun de 2011

Confesso que ando muito cansado, sabe? Mas um cansaço diferente. Um cansaço de não querer mais reclamar, de não querer pedir, de não fazer nada, de deixar as coisas acontecerem.

Caio Fernando Abreu