28 de fev de 2011

As vezes me sei amada, mas me sinto amada mesmo quando vc me escreve sms quando eu não espero, quando vc acorda e lembra de mim, quando vc tira toda a tristeza do meu peito e coloca a alegria mais pura. Quando você escolhe músicas tentando enquadrar a essa nossa relação mágica, quando vc pergunta do meu dia, quando vc se preocupa comigo e como vc pode perceber eu não tenho muito controle certas vezes e meu sorriso quer rasgar de tão aberto. Quando vc faz planos e sonha junto comigo, quando vc fala da sua vida e confia os seus segredos a mim, quando vc me ouve, quando vc me anima e faz o dia ficar tão iluminado que eu nem conhecia tanto sol assim, quando vc da sentido a minha vida (e isso acontece muito!) colocando o paraíso ao alcance das nossas mãos...
Lembra? Agora é muito mais. Te Amo pra sempre!


Que não fosse nada, que não tivesse descompassado o coração, que não alterasse o destino do sangue que corria nas minhas veias, que não comprometesse minha expectativa, que passasse de leve, quase que imperceptivel do meu lado. Mas você veio com tudo, suspirou e me roubou o ar, me tocou e tatuou toda a pele. Podia ser quase nada, podia ser só um rosto e um endereço, podia ser despercebido. Agora é o livro preferido da minha estante, meu nome predileto. O que importa mesmo agora, é que uma coisa muito bonita está para acontecer na minha vida, na nossa vida. Te espero, ansiosa e atenta.

Cáh Morandi

27 de fev de 2011



"Se eu olhar pra trás verei na minha estrada as curvas e atalhos onde, às vezes, me perdi.... e onde eu também achei o meu maior presente, aquele que eu guardo e vivo a cada amanhecer..."

26 de fev de 2011

And the oscar goes to...


Eu que andava com a mente sempre ocupada no mesmo ponto, tive que tentar fugir dos meus próprios pensamentos, de repente lembrei da entrega do oscar que já é amanhã, como filmes são o meu hobbie preferido, nada melhor que tentar me atualizar e assistir a mais alguns indicados, já tinha visto antes, A Origem e 127 horas, e hoje peguei pesado na missão de ocupar a mente, vendo A Rede Social, Cisne Negro e Minhas Mães e meu pai... ainda tentei ver o quarto filme do dia, O Discurso do Rei, mas fui vencida pelo esgotamento mental pra filmes, quem sabe amanhã.
Algumas considerações sobre os que eu vi:

A Origem - filme um pouco complexo e confuso no começo, mas é uma história envolvente, cansativo no final com tantos tiroteios, mas vale a pena ver, além do mais Leonardo Di Caprio é sempre perfeito em tudo o que faz. Nota 8.

127 Horas - conta a história real do alpinista Aron Ralston, que ficou 5 dias preso nas montanha de Utah, nos Estados Unidos por uma pedra que caiu em seu braço. Eu gosto de filmes biográficos, principalmente quando são bem trabalhados, e esse é! Um filme realizado praticamente em um só lugar e com um só personagem, teria tudo pra ser monótono, mas ao contrário disso, nos prende o tempo todo. Um bela lição de coragem e persistência... não creio que leve a estatueta, mas é imperdível. Nota 8. 

A Rede Social - esse é cotado como favorito, mas eu particulamente desaprovo... não que seja um filme ruim, mas não se compara a outros indicados. Achei meio exaustivo, os diálogos muito rápidos e a maioria desinteressante. Conta a história da criação do facebook. Nota 7.

Cisne Negro - Natalie Portman como sempre arrasa e surpreende. Filme tenso que conquista da primeira a última cena, da uma sensação de sufocamento, falta de ar, mas muito bom e original. Nota 9.

Minhas Mães e Meu Pai - com toda certeza, não levará a estatueta de melhor filme, apesar de indicado. Mas é uma comédia dramática, com ótimas cenas, atores maravilhosos, com um bom roteiro. Conta a história de um casal de lésbicas e seus dois filhos, que foram gerados por inseminação, e procuram conhecer o doador. Nota 8.

Amanhã quem sabe vejo mais 1 ou 2 antes da grande noite. Ansiosa!




É uma benção inestimável receber amor. Mas quando a gente dói, precisa cuidar da própria dor com o carinho com que gostaríamos de ser cuidados pelos outros. Com a atenção e a suavidade com que tantas vezes cuidamos de outras vidas. Os beijos bons precisam começar em nós.

Ana Jácomo


25 de fev de 2011



"Na fé, eu sou capaz de me dizer, com amorosa humildade, que grande parte das vezes eu não sei o que é melhor para mim. Eu não sei, mas Deus sabe. Eu não sei, mas minha alma sabe. Então, faço o que me cabe e entrego, mesmo quando, por força do hábito, eu ainda dê uma piscadinha pra Deus e lhe diga: "Tomara que as nossas vontades coincidam". Faço o que me cabe e confio que aquilo que acontecer, seja lá o que for, com certeza será o melhor, mesmo que algumas vezes, de cara, eu não consiga entender."

Ana Jácomo

22 de fev de 2011



Hoje, com toda minha birutice e uma vontade de aprender que não acaba, eu pego minhas fraquezas. Deixo-as enfileiradas. E as estudo como se minha vida dependesse disso. Com o auto-controle nas mãos, um depósito debaixo do braço e nossos inimigos internos dormindo, podemos - quem sabe? - nos tornar guerreiros impecáveis. Ou - se não - apenas sorrir mais. O que pra mim já vale a luta. Ou uma vida inteira.

Fernanda Mello

21 de fev de 2011



Não deixe de acreditar no amor, mas certifique-se de estar entregando seu coração para alguém que dê valor aos mesmos sentimentos que você dá, manifeste suas idéias e planos, para saber se vocês combinam, e certifique-se de que quando estão juntos aquele abraço vale mais que qualquer palavra.

Luís Fernando Veríssimo

20 de fev de 2011


Hoje em especial, eu agradeço a Deus por tantas pessoas lindas na minha vida, tantas coisas boas que eu nem sei se mereço tanto, mas agradeço e me comovo. Peço que me ilumine sempre e me mostre o caminho pra retribuir a altura todas essas dádivas.
"Que eu possa também abrir espaço pra cultivar a todo instante as sementes do bem e da felicidade de quem não importa quem seja ou do mal que tenha feito para mim. Que a vida me ensine a amar cada vez mais, de um jeito mais leve. Que o respeito comigo mesma seja sempre obedecido com a paz de quem está se encontrando e se conhecendo com um coração maior. Um encontro com a vontade de paz e o desejo de viver."

Amém Caio

18 de fev de 2011




'E o seu abraço será a moldura do meu corpo.
E a minha boca o pretexto
para o seu mais demorado beijo (...)
porque o nosso amor
será a coisa mais bonitinha do mundo..'

Marla de Queiroz


Te dou as minhas vontades e um pote de mousse de maracuja. Um muito do meu tempo que às vezes é tão curto, mas é teu. Só teu. Junta seus sonhos com o meu. Sonhos são uma forma de nos encontrarmos com o que fica escondido dentro do peito. São futuros doces querendo ser presente. Eu quero te dar o mais doce deles. Vou pintar uma realidade fantástica pra você se distrair da rotina sem cor. E sei que nem sempre é possível estar feliz o tempo todo. Mas você só vai chorar na minha frente quando o xampu cair no seu olho. E as tempestades que vierem a gente vai enfrentar de barco, de guarda chuva, de proteção qualquer. Mas a gente vai. Juntos. Vai ter dias ensolarados só pra gente sentar debaixo de uma sombra de uma árvore gigante. Pra procurar jacaré nas nuvens. Vou tirar você da rotina só pra te distrair com minhas histórias mirabolantes de uma vida normal. É só isso que posso fazer pra ver você feliz. Estender um braço e entregar um coração cheio de temperanças sujeito a intempéries. Preciso te dizer também que tempo ruim é na meteorologia, não na gente. Que chuva quando é vista da sombra a gente enxerga o arco-íris.

Vanessa Leonardi

17 de fev de 2011



Como faz com toda gente, a vida já aprontou tantas comigo, já me testou emocionalmente de tantas maneiras, já cansou tanto a minha beleza com suas armadilhas medidoras de fé, que, no fim das contas, ou aqui bem no meio delas, ela me trouxe a graça e a liberdade de experimentar viver com um coração que não é de todo valente, mas que é humano.

Ana Jácomo



As pessoas grandes adoram os números. Quando a gente lhes fala de um novo amigo, elas jamais se informam do essencial. Não perguntam nunca: “Qual é o som da sua voz? Quais os brinquedos que prefere? Será que coleciona borboletas?” Mas perguntam: “Qual é sua idade? Quantos irmãos ele tem? Quanto pesa? Quanto ganha seu pai?” Somente então é que elas julgam conhecê-lo. Se dizemos às pessoas grandes: “Vi uma bela casa de tijolos cor-de-rosa, gerânios na janela, pombas no telhado…” elas não conseguem, de modo nenhum, fazer uma idéia da casa. É preciso dizer-lhes: “Vi uma casa de seiscentos contos”. Então elas exclamam: “Que beleza!”

Antonie de Saint-Exupéry - O Pequeno Príncipe

16 de fev de 2011

Vai me amar amanhã?

Porque se não for, me diga antes que eu aprenda a ler seus pensamentos, que eu saiba qual a música que você escuta antes de dormir; antes que o seu filme preferido torne-se o meu também. Me diga antes que o seu perfume cole no meu corpo, para eu não senti-lo em todos os lugares; antes que eu deite na maciez dos seus lençóis, para evitar que eu tenha insônia e perceba a ausência ao lado. Me diga antes que eu saiba dos seus problemas, para não torna-se meus também; antes que eu saiba as ruas por onde andas, para eu não te perseguir loucamente de amor e com pedaços de coração e sonhos nas mãos.

Erllen Nadine

15 de fev de 2011

Que mais posso fazer?



"Mesmo quando eu não mais estiver
Lembre que me ouviu dizer
O quanto me importei e o que eu senti."
 
 
Se for pra errar, erros novos, por favor!
Nada de repetir o disco... digo  o cd...
Não: a play list do Ipod!
Vamos modernizar até nossos erros, parar de repetir o passado e 
escolher novos caminhos!
 
PS: EU TE AMO!

14 de fev de 2011



“Fim de tarde. Dia banal, terça, quarta-feira. Eu estava me sentindo muito triste. Você pode dizer que isso tem sido freqüente demais, até mesmo um pouco (ou muito) chato. Mas, que se há de fazer, se eu estava mesmo muito triste? Tristeza-garoa, fininha, cortante, persistente, com alguns relâmpagos de catástrofe futura. Projeções: e amanhã, e depois? e trabalho e o amor? o que vai acontecer? Típico pensamento-nada-a-ver: sossega, o que vai acontecer acontecerá. Relaxa, baby, e flui: barquinho na correnteza, Deus dará. Essas coisas meio piegas, meio burras, eu vinha pensando naquele dia. Resolvi andar.”

Caio Fernando Abreu

13 de fev de 2011

Mesmo por toda riqueza dos sheiks árabes. Não te esquecerei um dia. Nem um dia.

Djavan


A viagem não acaba nunca. Só os viajantes acabam. E mesmo estes podem prolongar-se em memória, em lembrança, em narrativa. Quando o visitante sentou na areia da praia e disse:“Não há mais o que ver”, saiba que não era assim. O fim de uma viagem é apenas o começo de outra. É preciso ver o que não foi visto, ver outra vez o que se viu já, ver na primavera o que se vira no verão, ver de dia o que se viu de noite, com o sol onde primeiramente a chuva caia, ver a seara verde, o fruto maduro, a pedra que mudou de lugar, a sombra que aqui não estava. É preciso voltar aos passos que foram dados, para repetir e para traçar caminhos novos ao lado deles. É preciso recomeçar a viagem. Sempre.
José Saramago

11 de fev de 2011

 
 
Não sei se foi por preguiça, por condicionamento, pela dificuldade de estarmos plenamente atentos no instante de cada ação.
O fato é que a planta havia morrido há semanas e durante todo aquele tempo eu continuei a regá-la, como se estivesse ali.
O vaso cheio de terra, vazio de verde, permanecia no mesmo lugar, entre os outros, como se nada houvesse acontecido. Toda vez que eu repetia o movimento, eu me dava conta da estranheza do meu gesto,mas acabava me entretendo com outra coisa e adiava mais uma vez a retirada do vaso.
Outra hipótese é o embaraço que às vezes temos para reconhecer a morte das coisas.
Para aceitar que o tempo delas acabou, embora possa ser tão óbvio como um vaso sem planta.
(...) Nossos gestos de desapego são capazes de criar espaço para o novo.
Minha mãe plantou outra muda de planta naquele vaso.
A última vez que vi, estava florida.
 
(Ana Jácomo) 


Mais paz. Mais saúde. Mais dinheiro. Mais poesia. Mais verdade. Mais harmonia. Mais noites bem dormidas. Mais noites em claro. Mais eu. Mais você.

Caio Fernando Abreu

10 de fev de 2011

Vou olhar os caminhos, o que tiver mais coração, eu sigo...


Sabe que o meu gostar por você chegou a ser amor,
Pois se eu me comovia vendo você, pois se eu acordava
no meio da noite só pra ver você dormindo,

Meu Deus como você me doía de vez em quando...
Eu vou ficar esperando você, numa tarde cinzenta de inverno,
bem no meio duma praça.
Então os meus braços não vão ser suficientes prá abraçar você...
E a minha voz vai querer dizer tanta... mas tanta coisa que eu vou
ficar calada um tempo enorme,

Só olhando você, sem dizer nada só olhando e pensando...
Meu Deus como VOCÊ me dói de vez em quando...

(Caio Fernando Abreu)

Vai passar, tu sabes que vai passar. Talvez não amanhã,
mas dentro de uma semana, um mês ou dois, quem sabe?
O verão está aí, haverá sol quase todos os dias, e sempre
resta essa coisa chamada "impulso vital".
Pois esse impulso às vezes cruel, porque não permite que
nenhuma dor insista por muito tempo, te empurrará quem
sabe para o sol, para o mar, para uma nova estrada
qualquer e, de repente, no meio de uma frase ou de um
movimento te supreenderás pensando algo como
"estou contente outra vez".

(Caio Fernando Abreu)


Concede-me, Senhor, a graça de ser boa,
de ser o coração singelo que perdoa,
a solícita mão que espalha, sem medidas,
estrelas pela noite escura de outras vidas
e tira d'alma alheia o espinho que magoa.

(Helena Kolody)

9 de fev de 2011



"Trata de saborear a vida;
e fica sabendo,
que a pior filosofia é a do choramingas
que se deita à margem do rio para o fim de lastimar o curso incessante das águas.
O ofício delas é não parar nunca;
acomoda-te com a lei, e trata de aproveitá-la."


(Machado de Assis)

8 de fev de 2011

Tá com medo de amar, é?

"Escolha, entre todas elas, aquela que seu coração mais gostar, e persiga-a até o fim do mundo. Mesmo que ninguém compreenda, como se fosse um combate. Um bom combate, o melhor de todos, o único que vale a pena. O resto é engano, meu filho, é perdição."

Caio, sábio Caio

7 de fev de 2011



Acho maravilhoso perceber o quanto algumas vidas interagem com a nossa de um jeito tão mágico e bonito (...) Todo encontro que verdadeiramente nos toca é uma espécie de milagre num mundo de bilhões de seres humanos. Algumas pessoas a gente nem imaginava que existiam, mas, meu Deus, que agrado bom é para a alma descobrir que vivem. Que estão por aqui conosco. Pessoas que fazem muita diferença na nossa jornada, com as quais trocamos figurinhas raras para o nosso álbum.


Ana Jácomo

6 de fev de 2011


Quero ser a parte mais bonita da sua história
A melhor e mais sincera
Fico sempre o tempo necessário pra ser escolha
Quero ser suspeita dos motivos do teu olhar perdido
Das tuas preces de exatidão
Quero te mostrar que de perto sou anormal
Os meus ridículos, os meus medos, minhas histórias
Ordinárias, extraordinárias e as sem importância
Quero te mostrar o que de você ainda não conheço
Os lugares que ainda não visitei
Minhas sobras de motivos e meu tempo
Viagem concluída, construída
Viro memória, passageira e clandestina dentro de você
Até que o destino nos faça companhia
E que de novo eu te encontre.


(Ly Machado)

5 de fev de 2011

Admiro o que há de lindo e o que há de ser... Você!



Será que a sorte virá num realejo?
Trazendo o pão da manhã
A faca e o queijo
Ou talvez... um beijo teu
Que me empreste a alegria... que me faça juntar
Todo resto do dia... meu café, meu jantar
Meu mundo inteiro...
que é tão fácil de enxergar... E chegar

Nenhum medo que possa enfrentar
Nem segredo que possa contar

Enquanto é tão cedo
Tão cedo

Enquanto for... um berço meu
Enquanto for... um terço meu
Serás vida... bem vinda
Serás viva... bem viva
Em mim

Será que a noite vira num vilarejo
vejo a ponte que levara o que desejo
admiro o que há de lindo e o que há de ser... você

Enquanto for... um berço meu
Enquanto for... um terço meu
Serás vida... bem vinda
Serás viva... bem viva
Em mim

"Os opostos se distraem
Os dispostos se atraem"

O Teatro Mágico

4 de fev de 2011

"Uma pessoa não é um doce que você enjoa, empurra o prato, não quero mais."
 
Caio Fernando Abreu

Divagações sobre o tempo...


De irritada a nostálgica, comecei a pensar sobre o tempo, lembrar de 12 anos atrás... quantas coisas aconteceram e por quantas mudanças passei de lá pra cá... valores, amores, paixões, convicções, crenças, etc. O tempo tem essa propriedade única de nos reinventar, ensinar, cicatrizar...
Eu gostaria de um pouco mais dele pra digerir todos os acontecimentos, todo o cotidiano, e entender o motivo de algumas coisas.
Mas se o tempo é Rei, que razão ele teria pra sair atropelando tudo antes que venha algum entendimento? Pra que não fiquemos inertes esperando respostas pro incompreensível, e apesar de qualquer coisa a vida segue, e devemos seguir com ela? Que se o plano não deu certo, era pra mudarmos a direção? Talvez, talvez, talvez...

"Tempo Rei!
Oh Tempo Rei!
Oh Tempo Rei!
Transformai
As velhas formas do viver
Ensinai-me
Oh Pai!
O que eu, ainda não sei
Mãe Senhora do Perpétuo
Socorrei!..." (Gilberto Gil)
“Porque você é importante, todas as coisas que faz se tornam importantes também!”
 
 
A Cabana - Livro



 

3 de fev de 2011


Nunca diga te amo se não te interessa.
Nunca fale sobre sentimentos se estes não existem.
Nunca toque numa vida se não pretende romper um coração.
Nunca olhe nos olhos de alguém se não quiser vê-lo se derramar em lágrimas por causa de ti.
A coisa mais cruel que alguém pode fazer é permitir que alguém se apaixone por você quando você não pretende fazer o mesmo.

Mário Quintana

2 de fev de 2011

"As pessoas têm estrelas que não são as mesmas. Para uns, que viajam, as estrelas são guias. Para outros, elas não passam de pequenas luzes. Para outros, os sábios, são problemas. Para o meu negociante, eram ouro. Mas todas essas estrelas se calam. Tu porém, terás estrelas como ninguém... Quero dizer: quando olhares o céu de noite, (porque habitarei uma delas e estarei rindo), então será como se todas as estrelas te rissem! E tu terás estrelas que sabem sorrir! Assim, tu te sentirás contente por me teres conhecido. Tu serás sempre meu amigo (basta olhar para o céu e estarei lá). Terás vontade de rir comigo. E abrirá, às vezes, a janela à toa, por gosto... e teus amigos ficarão espantados de ouvir-te rir olhando o céu. Sim, as estrelas, elas sempre me fazem rir!"

O Pequeno Príncipe - Antoine de Saint-Exupéry

1 de fev de 2011


O correr da vida embrulha tudo, a vida é assim esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa, sossega e depois desinquieta.
O que ela quer da gente é coragem. Que Deus quer ver a gente aprendendo a
ser capaz de ficar alegre a mais, no meio da alegria, e inda mais alegre ainda
no meio da tristeza!
Só assim de repente, na horinha em que se quer, de propósito – por coragem.
 
Guimarães Rosa

"Tenho aprendido com o tempo que a felicidade vibra na frequência das coisas mais simples. Que o que amacia a vida, acende o riso, convida a alma pra brincar, são essas imensas coisas pequeninas bordadas com fios de luz no tecido áspero do cotidiano. Como o toque bom do sol quando pousa na pele. A solidão que é encontro. O café da manhã com pão quentinho e sonho compartilhado. A lua quando o olhar é grande. A doçura contente de um cafuné sem pressa. O trabalho que nos erotiza. Os instantes em que repousamos os olhos em olhos amados. O poema que parece que fomos nós que escrevemos. A força da areia molhada sob os pés descalços. O sono relaxado que põe tudo pra dormir. A presença da intimidade legítima. A música que nos faz subir de oitava. A delicadeza desenhada de improviso. O banho bom que reinventa o corpo. O cheiro de terra. O cheiro de chuva. O cheiro do tempero do feijão da infância. O cheiro de quem se gosta. O acorde daquela risada que acorda tudo na gente. Essas coisas. Outras coisas. Todas, simples assim."

Ana Jácomo