22 de set de 2011

Mas que nos importa que as nossas palavras sejam as mesmas de sempre? A música é outra!
Mario Quintana

Nenhum comentário:

Postar um comentário