14 de out de 2011

Gosto de ser e de gente assim, que se compromete com a felicidade, de quem valoriza o que realmente vale a pena pra viver e tem um cotidiano aliviado.
Feliz é quem se aproveita do improvável, é rir de seus próprios tropeços e se pergunta: como isso foi me acontecer? Basta estar viva pra essas sensações um dia aliviarem a sua alma, e o gosto único de renovação tomar conta da sua mente. Feliz de quem consegue se deixar em paz, quem não se tortura por ter sido contrariada e nem se castigam por não terem sido o suficiente. Apenas sabem que fizeram o melhor que puderam.
Somos o que somos, e estou feliz como sou! :)

Soundtrack:

Nenhum comentário:

Postar um comentário