24 de jan de 2011

“Sou necessário
e na vida é impossível me evitar.
Sou quem honra o seu compromisso de novamente tentar.
Tenho mais um segredo,
dele você vai gostar:
Aquele irmão que falei no começo
se chama Acerto, que é onde você vai ganhar.
Bem, chega de enrolar,
há muito tempo dizem de mim,
(e eu não sei quem foi que disse)
que me fazer é humano
mas persistir em mim é burrice!
Pode me pronunciar, não tenha medo.
Ponha a cabeça no travesseiro olhando pra mim
e diga baixinho bem assim:
“Seu nome é Erro, você é meu mestre, meu querubim.”
 
Elisa Lucinda

Nenhum comentário:

Postar um comentário