17 de ago de 2010

Até o momento, todos os posts foram pessoais, mas não com as minhas palavras, e hoje me deu vontade de escrever. Tava refletindo sobre o poder da música sobre mim.
Tudo começou na infância, os meus pais sempre adoraram músicas também e eu ficava ouvindo as músicas que a minha mãe cantava pra embalar a minha irmã, e acabava sendo canções de ninar pra mim também. Nesse oportunismo musical sempre ouvia Roberto Carlos, Maria Bethania e Chico Buarque... bom, deviam ter outras coisas também, mas esses eram os discos em vinil que mais tocavam em nossa vitrola.
Comecei a trabalhar na adolescência e o meu modesto salário era empregado boa parte em algum disco, me sentia muito feliz ao receber o salário e poder ir em uma loja escolher algo novo pra ouvir, era um dos motivos que me faziam trabalhar com prazer.
De lá pra cá, o meu gosto musical mudou e variou diversas vezes.... afinal, eu também tenho fases como a lua... me lembro dessas músicas como uma trilha sonora da minha vida, nelas me pego lembrando de momentos bons e outros não tão bons assim. A música também segurou várias vezes a minha mão quando eu precisava de força e me confortou outras vezes quando a força falhou.
Até hoje espero com ansiedade as próximas letras de alguns compositores que eu adoro, e ainda me maravilho com alguns intérpretes cantando uma letra que não foram feitas por eles, assim como os meus posts anteriores, mas são cantadas com tanta emoção e não importam que não sejam suas, me deleito da mesma forma, e deixo que entrem também em minha história.

PV

Nenhum comentário:

Postar um comentário