4 de fev de 2011

Divagações sobre o tempo...


De irritada a nostálgica, comecei a pensar sobre o tempo, lembrar de 12 anos atrás... quantas coisas aconteceram e por quantas mudanças passei de lá pra cá... valores, amores, paixões, convicções, crenças, etc. O tempo tem essa propriedade única de nos reinventar, ensinar, cicatrizar...
Eu gostaria de um pouco mais dele pra digerir todos os acontecimentos, todo o cotidiano, e entender o motivo de algumas coisas.
Mas se o tempo é Rei, que razão ele teria pra sair atropelando tudo antes que venha algum entendimento? Pra que não fiquemos inertes esperando respostas pro incompreensível, e apesar de qualquer coisa a vida segue, e devemos seguir com ela? Que se o plano não deu certo, era pra mudarmos a direção? Talvez, talvez, talvez...

"Tempo Rei!
Oh Tempo Rei!
Oh Tempo Rei!
Transformai
As velhas formas do viver
Ensinai-me
Oh Pai!
O que eu, ainda não sei
Mãe Senhora do Perpétuo
Socorrei!..." (Gilberto Gil)

Nenhum comentário:

Postar um comentário